Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Desiludida com Francisco José Viegas...

Disse que mandaria "tomar no cu" a quem o tentasse fiscalizar à saída de um café. 
Tomar no cu?! Apanhar no cu, homem de Deus, uma pessoa do Norte manda apanhar no cu! 
Cá em cima toma-se café, mas apanha-se no cu (neste último caso, sempre que se passa um recibo verde, por exemplo).

13 comentários:

pipinhaeheh disse...

Mas quem é que diz tomar no cu? É que só facto de se dizer assim perde-se logo o sentido da coisa. Nem parece um homem do Norte carago.

Catarina Reis disse...

Estou entusiasmada com esse tomar no cu... aH!

Maria Luisa Adães disse...

Esse dizer não é tomar, mas levar...

Em Lisboa também se sabe disso!

Gostei da sua frontalidade e prefiro-a aos tais partidos...

Maria Luísa

princesadepantufas disse...

Aqui em baixo também se apanha no cú. Estas porcarias do acordo ortográfico só nos lixam :-D
Ah e eu cá não peço factura, não quero o meu NIF associado a lado nenhum, isto é tudo para o estado controlar os nossos gastos... ai comes fora 10 vezes? Atão ainda podes descontar mais um bocadinho,

Pusinko disse...

And... She's back.
Alvissaras Julie

S* disse...

É chique, filha. Lá em baixo não levam no cu... tomam nele.

Tio do Algarve disse...

Tomar no cu? E diz apanhar café?

Pulha Garcia disse...

não era um cimbalino, pá?

Anónimo disse...

Depois desta tirada do Xico, até a Emissora Nacional (vulgo RDP) comentou, com o Macedo a rir muito feliz e ruborizado. Bendito país de parolos, onde esta tirada maganinha do provincial Xico xicão causa escandalozinho. E veja-se que nem foi uma expressão mesmo forte. Ainda se fôsse um viril "Vai levar na peida!" ou, maravilha das maravilhas, "Vai comer c'uma tranca no cagueiro!", compreendia-se. Mas assim como foi, quase educadamente? Os nossos ex-governantes, tal como se calhar os governantes, nem malcriadões em termos conseguem ser? Entre eles, para se machucarem, dirão "Vá para o caralhito, please"? Às tantas é isto, já nada me admira nestes morcões.

Chacal do Norte, bulgo Pereirinha

José Gonsalo disse...

Eu julgo que seja um indício subtil da posição do ex-SEC quanto a uma futura União Ibérica. Também em Espanha se fiz "tomar no cu" e o próprio Nobel da Literatura Camilo José Cela utilizou a expressão, o que lhe valeu de imediato o rótulo de homofóbico. Sendo FJV escritor, nada mais natural do que exprimi-lo com a oportunidade e a sensibilidade que seria de esperar da sua parte.

Malena disse...

Se calhar também diz "vai prá pilinha" ou "Vai-te enfiar no pipi", em vez de "vai pró car@lho" ou "vai-te foder"!!! :P

W. C. Fields disse...

Realmente o escãndalo que isto gerou só me fez lembrar uma passagem do Apocalipse Now, em que um soldado diz «Mandam-nos saltar para o Inferno e castigam-nos se escrevermos 'FUCK' no interior do avião». Cambada de hipócritas.

Quanto a tomar ou apanhar, é claro que é apanhar, ou levar. tomar é no Brasil.

Enfim; força Viegas!

WC Fields

Petra disse...

Olha caralho qual tomar no cu... tomar tal como dizes, toma-se café...
Lá na terra diz-se "plantar tomates ao rego" que na verdade é a mesma coisa.