Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Separados à nascença (#17)


Eu chamo-lhes "mulheres com dificuldades em manter as mamas tapadas".
De qualquer forma, caros americanos que me lêem (resmas e resmas deles): o escândalo que fizeram por causa de um mamilo, quando nós andamos a despir os nossos símbolos há 100 anos. Já nem menciono os franceses, esses libertinos, que começaram a fazê-lo no Século XVIII...
-----
P.S. Isto não é uma crítica encapotada à América. Para que conste, eu adoro a América, Israel e todos os países "opressores" que o Bloco adora odiar.

6 comentários:

Manuela disse...

Julie, tens toda razão! Só os americanos para fazerem uma escandaleira, em pleno século XXI (ou seria XX?)!!

Escárnio disse...

Sim, adoro a liberdade dos Americanos. Não se pode consumir alcool até aos 21 anos mas pode-se andar armado a partir dos 16. Faz sentido.

Julie D´aiglemont disse...

Manuela: apesar de eu gostar dos E.U.A., o puritanismo deles ( e dos restantes anglo-saxões) irrita-me profundamente.
Escárnio: vê o lado positivo da cisa - pelo menos correm menos riscos de serem alvejados por um adolescente bêbado, eh!eh!eh!
Beijos.

Anónimo disse...

Realmente...ahh esses americanos capitalistas... que puritanos! A mulher deve ser livre, o POVO deve ser livre. Deixem lá a moça com o mamilo à mostra; a nossa tem 100 anos e já está gasta (apesar de gostarmos dela)... e a do mamilo também estará gasta mas tem menos idade e muito mais piada (então dessa é que nós gostamos)! Aliás, devo dizer que para protestar contra aquela americanada, a autora deste blog devia postar mais imagens de mulheres nuas... isso é que era. Novas e velhas...muitas...LIBERDADE, LIBERDADE. De qualquer maneira, com ou sem mulheres nuas, gosto muito do blog e dos textos com que a sua belíssima autora nos presenteia. Avante camarada...do sempre seu, Jerónimo de Sousa

Julie D´aiglemont disse...

Ó meu caro anónimo: não conheço a tua identidade, mas pelo tom que empregas deves ser um amigo com vergonha de o admitir. Mas como comigo a lisonja resulta, vou procurar umas fotos de gajas nuas para publicar em tua honra.

Luis Baptista disse...

eheh