Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





sexta-feira, 1 de outubro de 2010

As mulheres já podem estar descansadas: afinal há regras!

video

2 comentários:

Catherine Linton disse...

Que pérola maravilhosa!
Basicamente o que aqui é dito resume-se a isto: Espanquem as mulheres à vontade, mas atentem no pormenor denão deixar vestígios à vista. Nada de deixar marcas que é para ninguém perceber.
Gosto muito de árabes. Além de serem visionários - andamos todos a pensar que estas práticas não são correctas - são muito fofinhos em evocar Alá e o dia do julgamento.
Como disse, gosto muito de árabes. Gosto mais ainda do que de iscas. Quero um árabe pelo Natal, pode ser? Ficava tão bem pendurado na parede.

Prezado disse...

Isto é como deixarem ir à caça, mas não deixarem levar a arma carregada.

Segundo as regras, só posso bater num ombro, ao de leve.

Em Portugal é mais fácil, porra.