Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Quando pensas que já ouviste de tudo...

O ofendido tinha sido vítima de tentativa de homicídio: levou 5 tiros, um dos quais provocou-lhe cegueira irreversível num olho.
O Presidente do colectivo de Juízes pergunta-lhe: "À data dos factos, o senhor e o arguido eram amigos?"
Responde a vítima: "Éramos e somos."
Perplexo, o Juiz pergunta: "São?! Continua a considerar o arguido seu amigo, mesmo depois de ele o ter baleado?"
E o ofendido, muito assertivo: "Continuo sim. E só fiz queixa dele porque a minha mulher me pressionou e disse que no hospital tinham de comunicar à polícia."

20 comentários:

L.O.L. disse...

Valha-nos Deus. Fónix. lol.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Amigos assim que perdoam, é o que o mundo precisa :) ... com ou sem olhos!

Catarina Reis disse...

Politicamente correcto o caraças, tudo tem os seus limites. Beijos

AVOGI disse...

perdoai-os que eles nao sabem o que dizem
kis :=)

Luna disse...

com amigoa assim, quen precisa de inimigos?

(estas mulheres sao mesmo umas viboras)

Pusinko disse...

E então isto agora é assim? Já não se pode fazer um amigo numa flauta, que se vai a tribunal acusado de crimes e o catano??

RioD'oiro disse...

Cruzes!

Julie D´aiglemont disse...

Tenho de esclarecer uma coisita: não se tratava de uma amizade completamente desinteressada. Eles estavam unidos por um negócio de tráfico de droga em larga escala. Acontece que a vítima tinha desviado umas doses valentes, o que enfureceu sobremaneira o chefe do gang, que por causa disso lhe espetou os tais balázios. Pelos vistos, ele achava que mais valia perdoar a fúria, de forma a não ser posto fora do circuito de tráfico.
Obviante que, pese embora o aparente perdão da vítima, o chefe foi condenado pela tentaiva de homicido.

S* disse...

Oh meu deus. Ele há gente que não tem miolos. Problema o dele.

Prezado disse...

Eu ia apostar que tinha a ver com a mulher ( já vi acontecer antes ), mas essa razão é igualmente boa.

Senhor Geninho disse...

A vida é o maior valor que se deve preservar mas o dinheiro falará sempre mais alto...

Maria disse...

Se se percebeu que esse não se importa de ficar todo furadinho, desde que venda a droga. Este mundo está perdido.

Imperator disse...

pena é nos processos de injurias as coisas nunca serem assim tão simples

Petra disse...

dasse e meter o gajo num palheiro a comer um fardo de palha?

Caetano disse...

Lá está o factor namorada(o)/cônjuge a ser nocivo para as amizades. Têm sempre que estragar tudo...!

VP disse...

Isso é mesmo uma amizade 4ever..ever!

AC disse...

No mundo dos negócios, o dinheiro move montanhas e concede perdões...levou os tiros mas ficaram amigos, parece-me bem!:)

Estudante disse...

Estou de olhos arregalados e nem sei o que dizer x)...

Malena disse...

Isso é que é amizade... ;)

MartaP. disse...

ai bidinhaaa. há gente parva, realmente!