Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





terça-feira, 5 de março de 2013

À atenção do xotôr Filipe Pinhal

Pode ser que o Pai Arnapio tenha solução para o problema de sobreviver com apenas 25.000 Euros por mês.

Este movimento dos milionários indignados... errr, reformados indignados faz-me lembrar aquela anedota em que pedem a um menino rico para elaborar uma história sobre uma família muito pobre e ele diz:
"Era uma vez uma família muito pobrezinha. Naquela casa todos eram muito pobrezinhos: as criadas eram todas pobrezinhas, o jardineiro era pobrezinho, o motorista era pobrezinho..."

9 comentários:

Rui da Bica disse...

No meio de tudo isto, sabes o que me irrita ?... é que a classe média protesta pela perda de 300 ou 400 euros e os partidos da oposição reclamam contra a constitucionalidade desta lei, do que vai resultar que o Sr Pinhal e todos os outros, centenas de multimilionários, continuem a receber os 70 mil / mês ! :(((
... e depois, pede-se para que os sacrifícios sejam proporcionais à riqueza ! :(((
Eu sei que me vão dizer que me fazem mais falta a mim esses 300 ou 400 do que a ele os 50 mil que perde, mas assim, não chegamos a lado nenhum e tudo que se pretende seja mudado, continuará na mesma.
.

princesadepantufas disse...

Ainda bem que publicaste isto Julie! Porque um dia que tiver uma unha encravada irei entrar em contacto com Pai Arnapio pois ele parece-me ser uma pessoa decente e honesta lol

Tio do Algarve disse...

É o descaramento total...E quiseras ficar com o fundo de pensões da banca e agora somos todos nós que pagamos estas mordomias! Olha o ex-patrão dele.
Esperava mais deste governo....

S* disse...

ahahah Com essa ajuda, ele vai deixar de ser pobrezinho.

Catarina Reis disse...

Este anuncio está demais Julie..
Respondendo à tua pergunta, O pipo já voltou... obrigado pela preocupação.
http://catirolas.blogspot.pt/2013/03/o-pipo-voltou-ao-pipo.html
beijinhos.

Turista disse...

Querida Julie, não conhecia esta história dos pobrezinhos, mas parece-me similar a algo que anda por aí... realmente! :P
Beijinhos grandes.

Nerito disse...

Achei interessantíssimo o título do seu blogue e agora as postagens me cativaram, por serem criativas, interessantes, espirituosas. Abraços

Twoefes disse...

Fui atraído pelo título do seu blogue faz-me lembrar um dos mais extraordinários livros que eu já li. Gostei muito da introdução e do sentido de humor dos seus textos e imagens.

Petra disse...

Esses coirões era metelos numa vala comum regá-los bem e deitar-lhes o fogo até ficarem com os "quilhões" como se diz la em tras-os-montes bem assados.