Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





quinta-feira, 29 de abril de 2010

Factos absolutamente irrelevantes sobre a infância de Julie D´Aiglemont (mas que explicam muita coisa):

  • Foi concebida durante o Antigo Regime, mas nasceu em pleno P.R.E.C.;
  • Saiu do ventre materno nove meses e um dia após casamento de seus pais;
  • Visitou pela 1ª vez uma assembleia de voto quatro dias antes de completar 1 ano de vida, sustentada pelos braços de seu pai, que votava para a Constituinte;
  • Entrou para a escola em 1980;
  • Nunca se recompôs por a RTP não ter transmitido o final de Candy Candy;
  • Encarava a venda de gelados como uma profissão com futuro;
  • A sua maior inquietação era não perceber como é que o diabo do sapato da Cinderela não se tinha transformado em chinelo.

3 comentários:

Osk disse...

lol!!!!!!muito bom!
Só é pena termos perdido uma senhora da Family Frost!
Já agora os meus sinceros parabéns!
Foi um dia em cheio, pelo menos para "nós", seus fãs. Três posts de rajada!E também por termos ficado a saber tanto da sua vida!
Obrigado M e L por esta dádiva!:p
E já agora ao Sr Doutor Ensonado!

Com os melhores cumprimentos,
"Osk-Diz que é uma espécie de vizinho"

Julie D´aiglemont disse...

Obrigada, inginheiro! Bocê é um doce dum moço. Até estou emocionada com o carinho, snif!snif!

Lusty disse...

Emocionada estou eu por teres referido a minha querida "Candy Candy", culpada por eu ter virado loira!