Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sugestão de prenda catita para os petizes (#4)

As crianças que anseiam enveredar pela medicina quando crescerem têm à disposição um sem fim de brinquedos relacionados com o tema. Os futuros engenheiros e arquitectos dispõem de inúmeros jogos de construção. Os investidores imobiliários têm o "Monopólio".
Aliás, praticamente todas as profissões têm o seu correspondente em brinquedos.
Urgia, porém, atender às necessidades das crianças que viam o seu futuro na Yakuza, numa tríade, numa organização mafiosa de Leste ou até num gangue da margem Sul. As pobrezinhas só podiam contar com própria imaginação.
Mas eis que surge a roleta russa para crianças: agora os pequenitos já podem ter um contacto mais realista com o metier dos trabalhadores do crime organizado.

3 comentários:

Teresa disse...

ahah que raio de coisas que inventam hoje em dia!

Teresa disse...

Depois as criancinhas decidem experimentar com a pistola do pai e aí... BUM!

Miss Murder disse...

Eu acho que jogar à roleta russa é uma coisa divertidíssima seja de brincar ou não xD