Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





domingo, 1 de maio de 2011

Poema para a mãe

No dia da mãe, nada mais apropriado do que um poema em que uma filha declara o amor e a saudade pela sua progenitora.
Ora, Nel Monteiro, esse bardo da música popular alternativa, canta uma música em que esse amor é levado a extremos nunca antes ouvidos, com a criança a demonstrar o desalento em viver sem a sua mãezinha.
Infelizmente, não encontrei no youtube esse hino ao amor filial. A alternativa é transcrever para aqui o texto.
As influências onde o autor foi beber são tão diversas como a "Cinderella" e "A menina dos fósforos", com um desenlace final ao melhor nível de uma letra de black metal.
Aqui vai:


Há dias no cemitério, junto às grades do portão

Uma criança chorava, olhando a campa da mãezinha

Essa pobre criancinha a sua amargura contava

Com tanto desgosto então, agarradinha ao portão

A largar pranto sem fim, dizia para sua mãe:

Meu pai outra mulher tem mas não quer saber de mim

Ando esfarrapadinha, com fome e descalcinha,

Passo a vida a mendigar, enquanto os filhos dela

Têm uma vida tão bela e de tudo até estragar.

Até já o meu paizinho me tirou o seu carinho,

Já me sinto a mais aqui.

Ó minha mãezinha querida, vem tirar-me desta vida,

Leva-me para o pé de ti.

Vou pedir ao senhor coveiro

Para junto de minha mãe, mesmo viva, me enterrar.

Este mundo não é meu, o meu mundo é no céu,

Ando aqui a estorvar.

Adeus meu pai adorado, vou deixá-lo descansado

Com a mulher que escolheu.

Seja muito feliz com ela, trate bem os filhos dela,

Que eu prefiro ir para o céu.


ADENDA: Esqueci-me de dizer que a música se chama "Uma Criança Chorava".

16 comentários:

Violeta Extravagante disse...

Grande senhor da lingua portuguesa!!
Ah granda Nel! Grande erudito!

(eehhhehe) ;)

Leana disse...

Credo!!!

Isto existe mesmo?!
E cantou-se?!

**

ricman disse...

A questão existencial: se fosse enterrada, será que o senhor coveiro lhe deixaria os marmelinhos de fora? é que esse é o cerne da obra de nel monteiro.

Eu é mais graciano saga: vem devagar emigrante (choro convulsivamente) e mulheres peludas (espanto como alguém se lembrou de fazer uma música assim)

Julie D´aiglemont disse...

Violeta: Nel é um mister, um sinhor!!

Leana: cantou-se e canta-se. Sou possuidora do CD onde consta esta obra-prima.

Ricman: também sou grande apreciadora da obra de Graciano Saga, da qual sou possuidora (obviamente) de alguns CD´s. "Eu gosto é das peludas" tem uma letra portentosa, que me faz chorar... a rir.

Prezado disse...

Isto sim, é que é poesia. Foda-se, este homem merece o panteão nacional. Já!

Julie D´aiglemont disse...

Prezado: já, não, carago! Queres enterrá-lo vivo, como a criancinha? Eh!Eh!

Prezado disse...

Já. :D

Malena disse...

Ora então, toma lá esta para completar (erros ortográficos e tudo):

Retrato Sagrado
Nel Monteiro

No meu pequeno quartinho
Existe ainda velhinho
Um quadro que nele contem
Um retrato que é Sagrado
E nele fotografado
O rosto de minha mãe

Há dias fui-me deitar
O retrato fui beijar
Como é sempre meu desejo
Vi sua boca mexer
Parecendo crer-me dizer
É tão doce esse teu beijo

Refrão

Mãe
Tu partis-te e não voltas-te
Mas ainda me deixas-te
O teu retrato por ti
Mãe
O teu retrato tão lindo
Parece que está sorrindo
Noite e dia para mim

Esse retrato tão querido
Tão velhinho e poido
Que minha Mãe me deixou
Ao morrer disse-me ela
Toma-la esta é aquela
Que por ti tanto chorou

Essa jóia tão querida
Que para me dar a vida
A sua vida perdeu
Meu Deus vos peço a rezar
Que para recompensar
Dai-lhe um bom lugar no céu

Julie D´aiglemont disse...

Malena: muito, muito obrigada. Estou a ver que estou a lidar com uma estudiosa da obra.

Teresa disse...

CÉUS!!!!
Julie, POR FAVOR!!! Envie-me a música!! POR FAVOR!!!

Julie D´aiglemont disse...

Teresa: se eu tivesse um vídeo da música, já estava aqui chapadinho. Se descobrir uma forma de passar a música para o computador (eu sou uma info-nabiça), envio-lha. Acredite que ouvir o Nel a cantar é uma experiência inolvidável!

Teresa disse...

Se tiver o Windows Media Player é muito simples, eu explico-lhe (e tem de certeza, está em português ou em inglês?)

Julie D´aiglemont disse...

Tenho o Real Player SP. è a mesma coisa?

Johnny disse...

http://www.youtube.com/watch?v=f6Q1JN7zw64

Julie D´aiglemont disse...

Muito e muito obrigada, Johnny.

Ana Sofia Santos disse...

uma imagem tão bonita com uma musica dessas :)