Parafraseando a Dr.ª Rute Remédios, as opiniões são como as vaginas: cada uma tem a sua e quem quiser dá-la, dá-a. Neste blog, Julie D´aiglemont dá a sua. Opinião, claro. E nem sempre da forma mais respeitosa. Isso ofende a vossa sensibilidade? Então, ide, ide. Ide ler o programa de um qualquer partido de extrema esquerda, que de certeza é mais consentâneo com vossos princípios morais.





sábado, 14 de maio de 2011

Todas as cartas de amor são ridículas (#2)

E eis que o moço da carta anterior voltou a tentar a sua sorte junto do empedernido coração de Rosebudd. A reacção desta à última carta deve ter sido cândida e meiga, dados os cuidados ao pedir-lhe que não se zangue, que só quer ser amigo... E já não diz que ela é doce como o mel (ver carta anterior).

Desta vez, realço uma frase cuja veracidade posso comprovar: realmente era difícil encontrar uma rapariga como Rosebudd em qualquer esquina, já que na altura ela só contava 14 anos. Convenhamos que realmente não era fácil encontrar moças tão novas nas esquinas.


NOTA: O blogger roubou-me este post, mas não contava que eu tivesse do meu lado Ursa Polar, uma espécie de vigilante do bem, cujas acções se estendem desde a descoberta de posts perdidos até à captura de terroristas internacionais.

12 comentários:

Dona Laura disse...

Muito bom. É pena que se tenha perdido o hábito de escrever cartas. Pérolas desta já não aparecem todos os dias. O facilitismo dos SMS's acabou com o romantismo das cartas de amor.

AlterEgo disse...

Então e naquela altura já se levava miúdas de 14 anos a jantar fora e à "buade" dançar!?!?

Isto cheira-me é a pedófilia, carago!!!

Julie D´aiglemont disse...

Dona Laura: penso exactamente o mesmo, estas pérolas não mereciam deixar de existir.
AlterEgo: o moço era da idade dela, também só tinha 14 anos. E não me parece que ele algum dia tivesse ido a alguma "buade". Tentou a sua sorte, coitado.

AVOGI disse...

cartas de amor quem as nao tem bem guardadas no seu coração para nao serem gozadas agora.
kis :=)

Prezado disse...

Vacilou o puto, pronto. Deu o jogo todo a perder. Tivesse enviado uma cassete com o Barry White...

Catarina Reis disse...

Uma carta de amor... agora só mensagens via internet. Beijos

Rosebudd disse...

Barry White????!!!!!
Em vez de um ano sem falar com ele, seriam dois na certa....

Julie D´aiglemont disse...

Vês, Prezado? Vês como ela é docinha? Ficou 1 ano sem falar com o pobre rapaz do coração em frangalhos...

Isis disse...

Ehehehehe. Realmente tão novinha e já na esquina :)

.:GM:. disse...

Fantástico, o rapaz era persistente. "Em qualquer esquina" é uma pérola daquelas! :-) Ahaha E repara. O que ele quer é uma amizade colorida!! No final diz "do teu amigo". Antes fala em "atracção". Tudo isto associado ao esquina... o rapaz era esperto, ele não queria era pagar!!! Ahahaha :D

Prezado disse...

Ha mais cartas desse moço? eu até passava a vir aqui mensalmente só para as ler.

Julie D´aiglemont disse...

Infelizmente, deste não há mais. Mas há de outros.